Blog

Benefícios de saúde: Ferramenta de gestão em períodos de crise

Benefícios de saúde: Ferramenta de gestão em períodos de crise
Warning: count(): Parameter must be an array or an object that implements Countable in /home/partnerbeneficios/www/wp-content/plugins/user-specific-content/User-Specific-Content.php on line 373

Benefícios de saúde: ferramenta de gestão em períodos de crise

 A palavra grega ‘krísis’ era usada pelos médicos antigos com um sentido particular. Após ser medicado, o doente entrava em crise, sinal de que haveria um desfecho: a cura ou a morte.

 

Crise significa definição, decisão e separação. Estar em crise é ser desafiado a fazer escolhas – mudanças e transformações. Tais momentos são críticos, marcados por uma oportunidade única de exercitarmos a crítica, utilizando nossos melhores valores e critérios, elegendo tudo que for prioritário para escolher com sabedoria.

Informações recentes do Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS) revelam que o aumento de usuários de planos empresariais, entre 2014 e 2015, foi de aproximadamente 3% e, provavelmente, 2/3 na categoria de planos premium. Há, aproximadamente, 10 milhões de empregados com renda ou cargo compatíveis com aquisição de um plano premium, caracterizado por rede credenciada diferenciada com os hospitais Sírio-Libanês e Albert Einstein, laboratório Fleury e, também, por um valor do reembolso expressivo para livre escolha, além de coberturas para tratamentos adicionais como acupuntura, homeopatia e psicoterapia.

Parte deste crescimento é gerado por ações de RH com objetivo de atrair e reter talentos importantes para os negócios da empresa. Nesses momentos de baixo crescimento econômico ocorrem diversas consolidações de áreas nos níveis de gerência e coordenação que resultam em grandes reduções de custos onde, em parte, podem custear ‘upgrades’ de planos de saúde para os colaboradores que ocupam posições críticas.

O benefício de saúde, ainda hoje, é uma importante ferramenta de gestão e retenção de pessoas – empresas maiores e mais estruturadas já oferecem planos top para aos níveis executivos há anos e as situadas no ‘middle market’, ganham competitividade na busca de profissionais diferenciados no mercado. Vale a pena rever as contas e colocar na balança a melhor relação custo-benefício.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *