Blog

Cigarro: Torça o nariz para este vilão

Cigarro: Torça o nariz para este vilão

31 de maio – Dia Mundial sem Tabaco

Cigarro: Torça o nariz para este vilão

Algumas pessoas querem parar de fumar mas, por um motivo ou outro, vivem adiando. Dia 31 de maio é um bom momento para redobrar os esforços na luta contra o cigarro e colocar o plano em prática. A data é conhecida como o Dia Mundial sem Tabaco. Confira abaixo algumas informações para aumentar a determinação.

O cigarro não compensa

O tabagismo é considerado pela OMS (Organização Mundial da Saúde) a principal causa de morte evitável no mundo. A organização estima que um terço da população mundial adulta sejam fumantes. Como resultado, todo ano mais de cinco milhões de pessoas morrem no mundo por causa do cigarro. Em 20 anos, esse número chegará a 10 milhões se o consumo de produtos como cigarros, charutos e cachimbos continuar aumentando.

O tabagismo está associado a várias doenças: 30% de todos os casos de câncer (cavidade oral, faringe, esôfago, estômago, pâncreas, cólon e reto, fígado e vias biliares, rins, bexiga, colo de útero, vulva e leucemia mieloide), 90% dos casos de câncer de pulmão, 75% dos casos de bronquite crônica e enfisema pulmonar, 25% dos casos de cardiopatia isquêmica e doença cerebrovascular, além de inúmeras outras condições.

O que se ganha ao parar de fumar?

  • Depois de 20 minutos, a pulsação e pressão sanguínea voltam ao normal.

  • Em duas horas, não há mais nicotina no sangue.

  • Após oito horas, o nível de oxigênio no corpo se normaliza.

  • Após dois dias, o olfato já percebe melhor os cheiros e o paladar já degusta melhor a comida.

  • Depois de três semanas, a respiração fica mais fácil e a circulação melhora.

  • Depois de cinco a dez anos, o risco de infarto se torna igual ao de quem nunca fumou.

 

Fumo passivo

O tabagismo passivo é a terceira maior causa de morte evitável no mundo. Ele aumenta em 30% o risco para câncer de pulmão, 24% o risco para infarto e 23% a chance desenvolver doença cardiovascular. Sete não fumantes morrem por dia em consequência do fumo passivo.

Quem não fuma também sofre efeitos imediatos da poluição como: irritação nos olhos, manifestações nasais, tosse, cefaleia, aumento de problemas alérgicos, principalmente das vias respiratórias e aumento dos problemas cardíacos.

Parar de fumar pode não ser uma tarefa fácil, mas também não é missão impossível. Há quem consiga parar de uma vez, estipulando uma data para o ato. Muitos preferem a parada gradual, reduzindo a quantidade de cigarros aos poucos ou retardando o momento de fumar o primeiro cigarro do dia. No início, o mais importante é ter força de vontade e persistência, além de mentalizar os benefícios a curto e longo prazo.

Fonte: Ministério da Saúde, Minha Vida, Inca, OMS e Amil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *