Blog

Dia Nacional do Doador Voluntário de Sangue – 25 de novembro

Dia Nacional do Doador Voluntário de Sangue – 25 de novembro
Warning: count(): Parameter must be an array or an object that implements Countable in /home/partnerbeneficios/www/wp-content/plugins/user-specific-content/User-Specific-Content.php on line 373

Dia Nacional do Doador Voluntário de Sangue – 25 de novembro

De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), 92 milhões de doações de sangue são realizadas por ano em todo o mundo. A ONU (Organização das Nações Unidas) considera “ideal” que 3 a 5% da população de um país seja doador de sangue. O percentual no Brasil é de 1,8%.

A maioria das doações realizadas no território brasileiro está vinculada a pedidos de amigos ou parentes, o que não gera doadores voluntários e de repetição. Por questões culturais, falta de informação ou preconceito as pessoas não têm o hábito de doar, mesmo tendo hemocentros como a Fundação Pró-Sangue, que oferece um alto padrão de qualidade e condições comparáveis às dos países mais avançados.

Doar sangue é rápido, simples, seguro, não dura mais do que 30 minutos e todo material é descartável.Dia 25 de novembro é o Dia Nacional do Doador de Sangue. Que tal aproveitar a data para mudar as estatísticas?

 

Confira abaixo algumas informações importantes sobre doação de sangue:

Requisitos básicos

  • Estar em boas condições de saúde.
  • Ter entre 16 e 69 anos.
  • Pesar no mínimo 50kg.
  • Estar descansado e alimentado (o ideal é realizar uma alimentação leve antes da doação, evite alimentos gordurosos).
  • Apresentar documento original com foto emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade, Carteira de Trabalho e Previdência Social ou Passaporte).

 

Frequência e intervalo

Durante o ano, os homens podem fazer até 4 doações, com intervalos de 60 dias entre eles. No caso das mulheres, o intervalo é de 90 dias e podem ser feitas até 3 doações no ano.

 

Como funciona

Após a identificação, cadastro e coleta de dados do doador, ele passa por uma triagem clínica para aferir sinais vitais, conferir peso e altura e realizar teste de anemia.  Além disso, um médico realizará uma entrevista para avaliar se a pessoa está em condições de efetuar a doação. Com todas as informações checadas, o doador assina um Termo de Consentimento e é encaminhado para a sala de coleta, onde profissionais de saúde auxiliarão a coleta. É possível coletar uma bolsa de sangue por doação, aproximadamente 450ml. Os componentes do sangue coletado são separados (glóbulos vermelhos, plasma e plaquetas) assim mais pacientes podem ser beneficiados, recebendo apenas o componente sangüíneo necessário para seu tratamento.  O material só é liberado para doação, após realização de exames laboratoriais que identificam possíveis doenças como sífilis, chagas, hepatites B e C, HIV, HTLV I e II. Se algo for identificado, o doador é avisado para que as devidas providências sejam tomadas.

 

Após a doação 

  • Evite dobrar o braço puncionado por 30 minutos e mantenha o curativo por pelo menos 4 horas.
  • Não faça esforços físicos exagerados, por pelo menos 12 horas.
  • Evite fumar por 2 horas e bebidas alcoólicas por 12 horas.
  • Ingira mais líquidos.

 

Quem não pode doar

Situação Permitido doar após
Gripe, resfriado, diarréia e conjuntivite.  7 dias
Infecções bacterianas, rubéola, erisipela.  2 semanas
Caxumba e catapora.  3 semanas
Se recebeu soro antitetânico, vacina contra gripe, poliomielite (SABIN), febre tifóide, caxumba, febre amarela, sarampo, BCG, rubéola, catapora, varíola e outras vacinas de vírus ou bactérias vivos e no caso de Dengue.  4 semanas
Homens que doarem sangue.  8 semanas
Mulheres que doarem sangue e após aborto ou parto normal.  12 semanas
Após Apendicectomia, Hemorroidectomia, Hernioplastia, Ressecção de varizes e Amigdalectomia.  3 meses
Cirurgias de grande porte (exemplo: Colecistectomia, Histerectomia, Tireodectomia, Colectomia, Esplenectomia pós trauma, Nefrectomia) e cura de Toxoplasmose.  6 a 12 meses
Transfusão de sangue, plasma, plaquetas, hemoderivados, enxerto de pele ou osso, transplante de órgãos ou medula óssea. Contato com sangue ou agulhas de outras pessoas. Contato sexual com alguém que teve AIDS, é usuário de drogas, teve hepatite ou recebeu transfusão de sangue no último ano. Possuir piercing ou tatuagem, detenção por mais de 72 horas, se teve sífilis ou gonorreia.  12 meses
Tuberculose pulmonar.  5 anos
Têm doença de Chagas, AIDS, problemas no pulmão, coração, rins, fígado, coagulação de sangue e doença que gere inimputabilidade jurídica. Teve hepatite após 10 anos de idade, malária, câncer, tuberculose extra-pulmonar, elefantíase, hanseníase, calazar e brucelose. Foi submetido a gastrectomia total, pneumectomia, esplenectomia não decorrente de trauma, recebeu enxerto de duramater, é diabético com complicações vasculares.  Nunca

 

Plaquetas

A doação de plaquetas também é importante, pois elas ajudam no controle de sangramentos. O processo de doação dura cerca de 90 minutos e pode ser realizado semanalmente. O ato pode ajudar pessoas que sofrem de leucemia e outros tipos de câncer.

 

Importante
Através dos exames que fazem parte do processo de doação de sangue, o doador consegue identificar se contraiu alguma doença venérea. Mas em alguns casos, dependendo da data que ele é realizado, o doador está na janela imunológica, neste período o resultado dos exames pode ser negativo, mas mesmo assim, o sangue doado pode transmitir o agente infeccioso aos pacientes que o receberem.
Em caso de dúvidas, não doe sangue só para saber se contraiu alguma doença venérea. Faça um exame gratuito no Centro de Testagem Anônima, saiba qual é o local mais próximo pelo Disk-Saúde 0800-61-1997.

Agora que você já tem informações necessárias sobre doação de sangue, confira os postos de coleta e hemocentros mais próximos da sua casa:

Postos de Coleta

Hemocentro

Para agendar a sua coleta, clique aqui.

 

Sites: Anvisa, Fundação Pro-Sangue, Ministério da Saúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *