Blog

Dia Mundial sem Tabaco – De que lado você está?

Dia Mundial sem Tabaco – De que lado você está?
Warning: count(): Parameter must be an array or an object that implements Countable in /home/partnerbeneficios/www/wp-content/plugins/user-specific-content/User-Specific-Content.php on line 373

31 de maio – Dia Mundial sem Tabaco
De que lado você está?

Nada menos do que 4.720 substâncias químicas, muitas ainda desconhecidas, sendo 60 delas comprovadamente cancerígenas.
É isso que chega aos pulmões dos fumantes a cada tragada de cigarro. Só a nicotina, a toxina mais popular e famosa, é capaz de diversos estragos: além de ser a responsável por causar dependência, ela reduz o diâmetro dos vasos sanguíneos dificultando a chegada de nutrientes e oxigênio às células, o que ocasiona inúmeros prejuízos ao organismo. Estudos recentes já apontaram 56 doenças relacionadas ao tabagismo, incluindo doenças cardiovasculares e diversos tipos de câncer.

Vantagens para quem corta o tabaco:

  • A partir dos primeiros 20 minutos, a pressão arterial, a frequência cardíaca e a circulação periférica melhoram.
  • Após o primeiro dia, os níveis de monóxido de carbono no sangue caem.
  • O olfato e o paladar melhoram no segundo dia.
  • Três meses sem fumar são suficientes para a função respiratória melhorar em 30%. A partir do terceiro mês também, a tosse e a falta de ar diminuem.
  • Um ano longe do cigarro e o risco de ataque cardíaco cai para 50%.
  • Depois de mais de uma década sem fumar, o risco de câncer pulmonar cai pela metade e de morte por acidente vascular cerebral e ataque cardíaco são semelhantes ao de uma pessoa que nunca fumou.
  • Estatísticas mostram que ao deixar de fumar antes dos 30, os efeitos de fumar no resto da vida são inexistentes.
  • Você “ganha” 2 dias por mês. Se você fuma 20 cigarros por dia, perde quase 2 horas do dia fumando. Isso são 14 horas por semana – pelo menos 2 dias por mês nesta atividade!
  • Parar de fumar será motivo de orgulho para seus familiares e amigos.
  • Mais fôlego e disposição para as tarefas diárias.

Fumo passivo: Prejuízo mesmo para quem não fuma.

O tabagismo passivo é a terceira maior causa de morte evitável no mundo, subsequente ao tabagismo ativo e ao consumo excessivo de álcool. A absorção da fumaça do cigarro por aqueles que convivem em ambientes fechados com fumantes causa:

  • Nos adultos, um risco 30% maior de câncer de pulmão e 24% maior de infarto do coração do que os não fumantes que não se expõem.
  • Maior frequência de resfriados e infecções do ouvido, além de um risco maior de doenças respiratórias como pneumonia, bronquites e aumento de crises de asma nas crianças.
  • A exposição de gestantes não fumantes ao fumo passivo, aumenta o risco de abortos espontâneos, redução do crescimento fetal, nascimentos prematuros, bebês de baixo peso e de mortes fetais.
  • Existem evidências de que a exposição pós-natal de crianças ao fumo passivo contribui para o risco de síndrome de morte súbita infantil.
  • O bebê que respira a fumaça do cigarro apresenta um risco maior de desenvolver bronquite, pneumonia e infecções respiratórias em geral do que os bebês de mães que não fumam.
  • Os filhos, cujas mães fumam durante a gestação, têm maiores riscos de desenvolver prejuízos no aprendizado, que pode se refletir no rendimento escolar.

Sem tabaco! Tratamentos oferecidos por instituições em São Paulo:

  • Instituto do Coração – INCOR
    Av. Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 44 – Fone: 11 3069-5404
  • CRATOD
    Rua Prates, 165 – Fone: 11 329-4473
  • Hospital Universitário
    Av. Prof. Lineu Prestes, 2565 – Fone: 11 3812-8004
  • UNIFESP
    Rua Botucatu, 740 – Fone: 11 5576-4000 / 11 5576-4460
  • Prev Fumo – Lar São Francisco
    Rua dos Açores, 310 – Fone: 11 5904-8046
  • IAMSPE – Hosp. Do Servidor Público
    Av. Ibirapuera, 981 – Fone: 11 5088-8481
  • Instituto Dante Pazzanese ( paciente da Unidade)
    Av. Dante Pazzanese, 500 – Fone: 11 5085-6089
  • Hospital das Clínicas
    Rua Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 44 – Fone: 11 3069-6000

Para conhecer outros locais, acesse: www.portal.saude.sp.gov.br

Cortar a dependência exige força de vontade e, muitas vezes, ajuda profissional. É um plano de médio a longo prazo que deve contemplar os hábitos, a saúde e a vida do fumante, para que se torne eficaz e definitivo. 
Se outros conseguiram, você também pode conseguir.

 

Fontes: Portal da Saúde, Inca, OPAS, Pfizer, Revista Saúde, The Sun, Vigilância Sanitária

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *