Blog

Gripe H1N1 – Ela voltou e chegou antes da hora

Gripe H1N1 – Ela voltou e chegou antes da hora

Gripe H1N1 – Ela voltou e chegou antes da hora

Este ano a gripe chegou mais cedo e mais forte. Dados do Ministério da Saúde indicam que, de janeiro até 19 de março, foram registrados 372 casos de gripe forte, sendo 305 casos confirmados de gripe H1N1. Como resultado, 51 mortes foram confirmadas, 46 delas por H1N1.

Gripe H1N1

Assim como a gripe comum, a Influenza A é uma doença respiratória aguda, com transmissão de pessoa para pessoa através de gotículas de saliva expelidas ao falar, tossir ou espirrar. O contágio também pode ser feito pelas mãos das pessoas infectadas, ao favorecer a introdução de partículas virais diretamente na boca, olhos e nariz.

Gripe Sazonal X Gripe H1N1

No geral, os sintomas da H1N1 são mais fortes podendo causar quadros de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). Além disso, sua disseminação é muito mais rápida que a gripe comum. Confira os sintomas das duas gripes:

 

Sintomas

Influenza A

Gripe Comum

Febre

Início súbito a 39º

Não chega a 39º

Dor de cabeça

Intensa

Menos Intensa

Calafrios

Frequentes

Esporádicos

Cansaço

Extremo

Moderado

Dor de garganta

Leve

Acentuada

Tosse

Seca e contínua

Menos intensa

Secreção nasal

Pouco comum

Forte e com congestão nasal

Dores musculares

Intensas

Moderadas

Ardor nos olhos

Intenso

Leve

 

Vacinação pelo governo

Devido ao surto, a vacinação será antecipada na capital de São Paulo e na região metropolitana. Profissionais de Saúde poderão imunizar-se a partir do dia 4 de abril. Na outra segunda-feira, dia 11 de abril, idosos, gestantes, puérperas, crianças de 6 meses a 4 anos de idade e pessoas com doenças crônicas – os integrantes do chamado grupo de risco – também poderão participar da campanha. Doses vacinais também foram disponibilizadas para 67 municípios que compreendem a região de São José do Rio Preto. Clique aqui para saber mais informações.

A tradicional campanha nacional de vacinação será de 30 de abril a 20 de maio e contempla somente os grupos de risco citados acima.

Clínicas particulares

A rede particular já tem doses disponíveis para a imunização da gripe. Segundo o infectologista Renato Kfouri, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), existem duas versões diferentes: a trivalente, que imuniza contra três tipos de vírus, e a quadrivalente/tetravalente, que imuniza contra quatro tipos de vírus. Em ambos os casos está inclusa a imunização contra o H1N1, que é um vírus influenza do tipo A. No entanto, a vacina quadrivalente, além de imunizar contra os três vírus da trivalente, também protege contra um vírus influenza do tipo B.

Informações importantes:

– A imunização não é imediata. Após a aplicação da dose o corpo humano precisa de um período de 3 a 4 semanas para criar os anticorpos de defesa.
– Alguns efeitos colaterais podem acontecer, como dor local, febre baixa, dores musculares, que se resolvem em torno de 48 horas.
– A vacina é contraindicada para alérgicos a ovo. Essas pessoas não devem tomar a vacina.

Prevenção

– Não compartilhe alimentos, copos, toalhas e objetos de uso pessoal.
– Ao tossir ou espirrar, cubra o nariz e a boca com um lenço descartável.
– Evite tocar os olhos, nariz e boca, pois estes são os locais que o vírus entra no organismo.
– Evite contato direto (aperto de mão, beijos e abraços) com pessoas que já estejam doentes.
– Procure manter sua casa ventilada e recebendo luz solar, esses pequenos cuidados ajudam a eliminar possíveis agentes das infecções respiratórias.
– Evite circular por ambientes aglomerados, com grande concentração de pessoas.

Cuidado especial com as mãos

Lave sempre as mãos com água e sabão, principalmente após:
– Tossir ou espirrar e antes de tocar os olhos, boca e nariz.
Preparar e comer alimentos.
– Tocar em objetos como dinheiro, telefones e chaves.
– Ir ao banheiro.
– Usar transporte público.
– Chegar em casa ou no trabalho.
– Tocar em animais de estimação.

 

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) ensina o passo-a-passo para a higienização correta das mãos. Clique aqui para conhecer o procedimento.
Atenção: Em caso de suspeita, procure um médico para que o diagnóstico seja feito corretamente. Não use medicamentos sem orientação médica.

A melhor maneira de prevenir a gripe e outras doenças e mantendo hábitos saudáveis como alimentação balanceada, ingestão de líquidos, descanso e atividade física, pois auxiliam na manutenção da imunidade.

 

Fonte: Anvisa, Ministério da Saúde, Governo de São Paulo, Revista Crescer

 

1 Comentários

  1. Pingback: Tempo seco: dicas práticas para evitar problemas de saúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *