Blog

Participe do Maio Amarelo: Nós Somos o Trânsito

Participe do Maio Amarelo: Nós Somos o Trânsito

O maio amarelo é um movimento internacional que tem o objetivo de conscientizar a sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito do mundo inteiro e, consequentemente, reduzir estes tristes índices. Neste ano, o tema da campanha é “Nós somos o trânsito”, para conscientizar a todos que o trânsito é feito de pessoas.

O Observatório Nacional de Segurança Viária aponta que 90% dos acidentes acontecem por falhas humanas como imperícia, imprudência e desatenção, ou seja, são frutos de escolhas inadequadas e arriscadas.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), as principais causas dos acidentes com mortes ocorridos em 2017 foram:
– falta de atenção: 30,8%
– velocidade incompatível: 21,9%
– ingestão de álcool: 15,6%
– desobediência à sinalização: 10%
– ultrapassagens indevidas: 9,3%
– sono: 6,7%

Um problema recorrente e crescente em âmbito mundial é o uso do celular ao volante.

Uma pesquisa realizada pela Universidade de Utah, nos Estados Unidos, detectou que o risco de se envolver em um acidente quando o motorista está usando o celular pode aumentar em até 400%.

Isso ocorre porque, ao dirigir e utilizar o celular ao mesmo tempo:
– a atenção e a concentração são divididas entre a direção e o celular.
– a percepção periférica do ambiente do trânsito é muito prejudicada. Ao usar o celular, o motorista só consegue visualizar o que está a sua frente, a chamada visão tubular.
– o tempo de resposta do condutor frente a qualquer obstáculo fica muito mais lento. Segundo uma pesquisa da instituição inglesa RAC Foundation, o envio de mensagens pelo smartphone é capaz de retardar o período de reação do condutor em 35%. Este percentual é muito acima da demora provocada pelo álcool — que é de 12%.

Portanto, muito mais do que respeitar as leis de trânsito, não utilizar o celular ao dirigir significa respeitar a sua vida e a vida das pessoas que estão a sua volta.

Conforme pesquisa realizada pela OMS (Organização Mundial da Saúde), em 178 países:
– Os acidentes de trânsito representam a 9ª maior causa de mortes no mundo
– 3.000 vidas perdidas por dia nas estradas e ruas
– US$ 518 bilhões gastos por ano ou um percentual entre 1% e 3% do PIB de cada país

Se nada for feito, em 2020, 1,9 milhão de pessoas devem morrer no trânsito e entre 20 milhões e 50 milhões de pessoas sobreviverão aos acidentes a cada ano com traumatismos e ferimentos.

A intenção da ONU com a “Década de Ação para a Segurança no Trânsito” é poupar cinco milhões de vidas até 2020 por meio de planos nacionais, regionais e mundial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *