Blog

Outubro Rosa 2018

Outubro Rosa 2018

A melhor forma de combater o câncer de mama é se prevenir!

Outubro Rosa é uma campanha de conscientização com o objetivo principal de alertar as mulheres e a sociedade sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama.

O que é o câncer de mama?
O câncer de mama é uma doença causada pela multiplicação de células anormais da mama, que formam um tumor. Há vários tipos de câncer de mama: alguns apresentam desenvolvimento rápido e outros são mais lentos.

O que causa o câncer de mama?
O câncer de mama não tem somente uma causa, mas existem diversos fatores de risco. Vale ressaltar que ter um ou mais fatores de risco não quer dizer que a pessoa desenvolverá a doença.

Fatores ambientais e comportamentais:
– Obesidade e sobrepeso após a menopausa
– Sedentarismo (não fazer exercícios)
– Consumo de bebida alcoólica
– Exposição frequente a radiações ionizantes (Raios-X)

Fatores da história reprodutiva e hormonal:
– Primeira menstruação antes de 12 anos
– Não ter tido filhos
– Primeira gravidez após os 30 anos
– Não ter amamentado
– Parar de menstruar (menopausa) após os 55 anos
– Uso de contraceptivos hormonais (estrogênio-progesterona)
– Ter feito reposição hormonal pós-menopausa, principalmente por mais de cinco anos

Fatores genéticos e hereditários:
– História familiar de câncer de ovário
– Casos de câncer de mama na família, principalmente antes dos 50 anos
– História familiar de câncer de mama em homens
– Alteração genética, especialmente nos genes BRCA1 e BRCA2

Como prevenir?
Cerca de 30% dos casos de câncer de mama podem ser evitados com a adoção de hábitos saudáveis como:
– Praticar atividade física regularmente
– Alimentar-se de forma saudável
– Manter o peso corporal adequado
– Evitar o consumo de bebidas alcoólicas
– Amamentar

A maior parte dos cânceres de mama é descoberta pelas próprias mulheres. Portanto é essencial conhecer o próprio corpo e manter-se alerta a qualquer modificação. Ao verificar algum dos sintomas abaixo, procure seu médico:
– Liberação de líquido pelo mamilo
– Nódulo ou caroço que não diminui
– Vermelhidão, inchaço ou calor na pele
– Sulco ou afundamento de uma região
– Alteração na coloração da aréola
– Formação de crostas na pele
– Mudança na forma da mama
– Coceira frequente na mama
– Nódulos ou inchaço das ínguas da axila
– Endurecimento da pele da mama

A mamografia é um exame essencial para detectar precocemente o câncer. Atualmente, para pessoas sem sintomas, a recomendação da Organização Mundial de Saúde e do Ministério da Saúde do Brasil é realizar o exame a partir dos 50 anos e repeti-lo a cada 2 anos. Já a Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM), o Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem (CBR) e a Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO) recomendam a mamografia anual para as mulheres a partir dos 40 anos de idade. Consulte o seu médico e verifique a frequência mais indicada para você, considerando suas características e histórico.

Fontes: Sociedade Brasileira de Mastologia, INCA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *