Blog

Semana Mundial da Amamentação

Semana Mundial da Amamentação

A amamentação adequada ajuda a prevenir todas as formas de desnutrição e tem efeitos positivos para crianças e mães, durante toda a sua vida. Por isso, o tema da Semana Mundial da Amamentação de 2018 é: Amamentação é a base da vida.

O que é a Semana Mundial da Amamentação?
A Semana Mundial da Amamentação é uma campanha criada pela Aliança Mundial para Ação em Aleitamento Materno (WABA) – rede mundial de pessoas e organizações dedicadas à proteção, promoção e apoio ao aleitamento materno, diretamente ligada à Organização Mundial de Saúde e à Unicef. Neste ano, os principais objetivos são: prevenir a desnutrição em todas as suas formas, garantir a segurança alimentar mesmo em tempos de crise e quebrar o ciclo da pobreza.

Quais são os benefícios da amamentação para o bebê?
– O leite materno protege contra diarreias, infecções respiratórias e alergias. Também diminui o risco de hipertensão, colesterol alto e diabetes, além de reduzir a chance de desenvolver obesidade.
– Sugar o peito é um excelente exercício para o desenvolvimento da face da criança, ajuda a ter dentes bonitos, a desenvolver a fala e a ter uma boa respiração.
– Há evidências de que o aleitamento materno contribui para o desenvolvimento cognitivo do bebê.

Quais são os benefícios da amamentação para a mãe?
– Reduz o peso mais rapidamente após o parto.
– Ajuda o útero a recuperar seu tamanho normal, diminuindo o risco de hemorragia e de anemia após o parto.
– Reduz o risco de diabetes.
– Reduz o risco de desenvolvimento de câncer de mama e de ovário.

Quais são as características do leite materno?
O leite materno é um alimento completo. Ele é de mais fácil digestão do que qualquer outro leite e até os 6 meses, o bebê não precisa de nenhum outro alimento (chá, suco, água ou outro leite). O leite do início da mamada tem mais água e mata a sede; e o do fim da mamada tem mais gordura e por isso mata a fome do bebê e faz com que ele ganhe mais peso.

Como amamentar?
É recomendado que a amamentação ocorra em livre demanda, ou seja, conforme necessidade do bebê, sem estabelecer horários ou frequência. A mãe deve deixar o bebê mamar até que fique satisfeito, esperando ele esvaziar a mama para então oferecer a outra, se ele quiser. Cada mamada deve iniciar pelo peito em que o bebê mamou por último, assim o bebê tem a oportunidade de esvaziar bem as duas mamas, o que é importante para a mãe ter bastante leite.

Curiosidade

Além dos benefícios para o bebê e para a mãe, a amamentação é um dos melhores investimentos em saúde global. Cada US$ 1 investido em amamentação gera US$ 35 de retornos econômicos.
Já a não amamentação está associada a perdas econômicas de cerca de US$ 302 bilhões anuais, ou 0,49% da renda bruta mundial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *