Blog

28/07 – Dia Mundial de Luta Contra as Hepatites Virais

28/07 – Dia Mundial de Luta Contra as Hepatites Virais

No mundo, mais de 325 milhões de pessoas estão infectadas pelos vírus das hepatites B ou C, que causam mais de 1 milhão de mortes. No Brasil, há cerca de 3 milhões de pessoas infectadas pelos diversos tipos de hepatites. O diagnóstico precoce é essencial para o tratamento.

O que são as hepatites virais?
São doenças que provocam inflamação do fígado, causadas por vírus ou pelo uso de alguns remédios, álcool e outras drogas, assim como por doenças autoimunes, metabólicas e genéticas.

Quais são os tipos de hepatites?
– Hepatite A: causada pelo vírus A (HAV), é transmitida por via fecal – oral. Existe vacina contra a hepatite A.
– Hepatite B: causada pelo vírus B (HBV), é transmitida pelo sangue, esperma e leite materno. Existe vacina contra a hepatite B.
– Hepatite C: causada pelo vírus C (HCV), é transmitida pelo sangue. A transmissão via sexual é rara, mas pode ocorrer, principalmente nas relações entre homens. A transmissão de mãe para filho na gestação também é rara.
– Hepatite D: causada pelo vírus D (HDV), é transmitida apenas em pessoas já infectadas pela hepatite B.
– Hepatite E: causada pelo vírus E (HEV), é transmitida por via fecal – oral. Este tipo de hepatite é raro no Brasil, mas é muito comum na Ásia e África.

Quais são os sintomas das hepatites?
Na maioria dos casos, as hepatites virais não apresentam sintomas. Mas alguns sintomas podem aparecer, principalmente quando a doença já estiver avançada: febre, fraqueza, mal-estar, dor abdominal, enjoo/náuseas, vômitos, perda de apetite, urina escura (cor de café), icterícia (olhos e pele amarelados) e fezes esbranquiçadas.

Como se prevenir das hepatites A e E?
– Lave as mãos sempre após ir ao banheiro, trocar fraldas e antes de comer ou preparar alimentos.
– Lave bem os alimentos que são consumidos crus, com água tratada, clorada ou fervida, e deixe-os de molho por 30 minutos.
– Cozinhe bem os alimentos antes de consumi-los, principalmente mariscos, frutos do mar e carne de porco.
– Lave adequadamente pratos, copos, talheres e mamadeiras.
– Não tome banho ou brinque perto de riachos, chafarizes, enchentes ou onde haja esgoto a céu aberto.
– Caso haja algum doente com hepatite A em casa, use hipoclorito de sódio ou água sanitária para lavar o banheiro.

Como se prevenir das hepatites B, C e D?
– Use sempre camisinha nas relações sexuais.
– Exija material esterilizado ou descartável nos consultórios médicos, odontológicos, acupuntura.
– Exija material esterilizado ou descartável nas barbearias e nos salões de manicure/ pedicure. O ideal é que cada pessoa tenha o seu kit, composto de: tesourinha, alicate, cortador de unha, lixa de unha, lixa de pé, empurrador/ espátula, escovinha e toalha.
– Exija material esterilizado ou descartável nos locais de realização de tatuagens e colocação de piercings.
– Não compartilhe escovas de dente, lâminas de barbear, equipamentos para uso de drogas, agulhas ou seringas.
– Se estiver grávida, faça os exames de detecção das hepatites.
– Em caso de exposição à alguma situação de risco das hepatites B e C, procure um médico, mas aguarde cerca de 60 dias para que os anticorpos possam ser detectados no exame de sangue.

É importante ir ao médico regularmente para fazer os exames de rotina que detectam os vários tipos de hepatites.

Fontes: Ministério da Saúde, Organização Mundial de Saúde, Hepatite Zero.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *