Blog

31/05 – Dia Mundial Sem Tabaco: Não deixe o tabaco tirar o seu fôlego!

31/05 – Dia Mundial Sem Tabaco: Não deixe o tabaco tirar o seu fôlego!

O tabagismo é responsável por 90% dos casos de câncer de pulmão, 30% das mortes por outros tipos de câncer (boca, laringe, faringe, esôfago, pâncreas, fígado, rim, bexiga, colo de útero), 25% das doenças vasculares e 25% das mortes por angina e infarto do miocárdio.

Em qualquer idade, parar de fumar traz benefícios à saúde e reduz o risco às doenças. Confira os 10 passos para parar de fumar:
1. Tenha determinação: não é fácil parar de fumar, portanto você tem que querer. Mas caso tenha uma recaída, não desanime e recomece o processo.
2. Marque um dia para parar: pode inclusive ser uma data significativa, como aniversário.
3. Corte gatilhos do fumo: identifique as situações que te incentivam a fumar e evite-as. Dê preferência a lugares onde é proibido fumar.
4. Escolha um método: pare de uma vez ou diminua gradualmente a quantidade de cigarros por dia. Você pode adiar seu primeiro cigarro do dia, marcando um horário mais tarde a cada dia.
5. Encontre substitutos saudáveis: nos primeiros dias de abstinência, para amenizar a fissura (vontade intensa que dura cerca de 5 minutos e passa), coma cubinhos de frutas geladas ou chupe gelo, faça atividade física e ocupe seu tempo com o que gosta de fazer.
6. Livre-se das lembranças do cigarro: tire todos os cinzeiros de sua casa, mude os móveis de lugar e evite situações que você fumava sem ter vontade.
7. Encontre apoio de amigos e familiares: é importante que o apoio não se transforme em crítica, pressão ou cobrança.
8. Escolha a melhor alimentação: quando surgir a vontade de fumar, opte por bebidas geladas não alcoólicas, frutas picadas, picolés de frutas, água de coco em cubos de gelo, cenoura crua cortada em palitinhos, mastigue cravos e cristais de gengibre. Escolha alimentos que você gosta. Evite café e bebidas alcoólicas, que podem ser gatilhos.
9. Procure apoio médico: na maioria dos casos, há indicação de medicamentos e reposição de nicotina e apenas um médico pode prescrever o que é mais indicado para você. O SUS oferece o atendimento de profissionais especializados, de forma gratuita. Ligue 136 (Disque Saúde) e informe-se.
10. Troque experiências em um grupo de apoio: conversando com pessoas que estão na mesma situação, é possível descobrir dicas importantes.

Fumar narguilé ou cigarro eletrônico também é prejudicial à saúde?
Fumar narguilé é mais prejudicial do que fumar o cigarro comum. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), uma sessão fumando narguilé dura, em média, de 20 a 80 minutos, o que corresponde à exposição aos componentes tóxicos presentes na fumaça de 100 cigarros. Além disso, o uso coletivo apresenta o risco de contrair herpes, hepatite C e tuberculose.

O cigarro eletrônico tem substâncias cancerígenas e aditivos com sabores, com efeitos tóxicos ainda desconhecidos, além de conter nicotina, substância que causa a dependência química mais severa que existe. Ainda não existem evidências científicas que comprovem que o uso do cigarro eletrônico ajude a parar de fumar. Alguns estudos têm apresentado justamente o contrário: que os usuários do cigarro eletrônico têm menos chance de parar de fumar.

Fontes: Organização Mundial da Saúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *