Dicas para Evitar o Estresse Crônico

Comunicação e Marketing

Voltar ao índice

A palavra estresse é muito usada atualmente. Sempre que estamos cansados ou descontentes, já falamos que estamos estressados. Confira o que realmente é estresse e quando devemos nos preocupar com ele.

O que é estresse?

É uma reação natural do nosso organismo quando vivenciamos situações de perigo ou ameaça. Esse mecanismo nos coloca em estado de alerta, provocando alterações físicas e emocionais. Nosso batimento cardíaco acelera, a pressão sobe, o sangue fica mais direcionado para os músculos, desta forma ficamos prontos para combater a ameaça ou fugir. 

Então o estresse é bom ou ruim?

O fato de nosso organismo se preparar naturalmente para combater uma ameaça é bom. Foi o que manteve nossos ancestrais vivos na época das cavernas. O problema é quando nosso organismo permanece neste estado por longos períodos. É o que chamam de estresse crônico ou negativo. 

Na vida atual, as ameaças são diversas: problemas financeiros, relacionamento difícil no trabalho ou em casa, um trânsito inesperado. Além disso, o que pode gerar estresse em uns, pode não ser nada para outros. 

Como identificar o estresse crônico? 

Nosso organismo da pequenos sinais de que algo não está bem antes do estresse crônico se instalar e gerar doenças:

• Você já não tem a mesma disposição para as tarefas diárias.

• Você se irrita facilmente com as pessoas. 

• Seu comportamento está diferente do habitual.

• Tem dificuldade para dormir ou mesmo dormindo acorda cansado.

Como evitar o estresse crônico?

• Tenha uma alimentação balanceada, rica em legumes, frutas e verduras: no processo de estresse o organismo perde muitos nutrientes.

• Faça atividade física regularmente, que neutraliza a ação dos neurotransmissores liberados no estresse e gera sensação de bem-estar.

Identifique o que te gera estresse e aprenda a resolver ou gerenciar a situação. Se precisar, busque ajuda profissional.

• Tenha momentos de lazer em seu cotidiano. 

• Mantenha contato com familiares e amigos.

Durma bem.

Fontes: Ministério da Saúde, Drauzio Varella

Voltar ao índice

Nós utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes conforme descrito em nossa Política de Privacidade,
ao continuar navegando, você concorda com estas condições.