Fevereiro Laranja - Mês de combate à leucemia

Comunicação e Marketing

Voltar ao índice

A campanha Fevereiro Laranja foi criada para conscientizar a população sobre a importância da detecção precoce da leucemia, realizando exames preventivos. Atualmente, a leucemia é o nono câncer mais comum entre os homens e o décimo-primeiro entre as mulheres, no Brasil.

O que é leucemia?

Leucemia é um câncer que atinge os glóbulos brancos, presentes no sangue e responsáveis pela defesa do organismo. A medula óssea é responsável pela fabricação das células sanguíneas: hemácias ou glóbulos vermelhos, responsáveis pela oxigenação de nosso organismo; leucócitos ou glóbulos brancos, que combatem as infecções; e as plaquetas, responsáveis pela coagulação do sangue, evitando hemorragias. Quando ocorre a leucemia, as células doentes, além de não cumprirem sua função, ocupam o lugar das demais células saudáveis na medula óssea.

Quais são os tipos de leucemia?

Existem mais de 12 tipos de leucemia. Geralmente são classificadas considerando:

• A velocidade de evolução da doença: crônica, quando evolui de forma mais lenta, e aguda, quando evolui rapidamente.

• O tipo de células atingidas: linfoide, quando atinge os linfócitos (que formam o tecido linfático, que compõe o sistema imunológico), ou mieloide, quando atinge as células mieloides (que geram glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e células produtoras de plaquetas).

Quais são os sintomas?

• Febre ou calafrios

• Fadiga

• Fraqueza

• Infecções frequentes ou graves

• Perda de peso sem esforço

• Aumento do fígado ou do baço

• Sangramento fácil ou hematomas

• Hemorragias nasais recorrentes

• Manchas vermelhas minúsculas na pele

• Transpiração excessiva (principalmente à noite)

• Dor nos ossos ou articulações

Ao identificar um ou mais sintomas, busque ajuda médica. Um simples exame de sangue (hemograma) é utilizado para o diagnóstico inicial.

Como prevenir?

As causas da leucemia ainda não estão definidas, mas existem alguns fatores de risco relacionados ao desenvolvimento de tipos específicos: 

• Tabagismo

• Radiação (radioterapia, raios X)

• Síndrome de Down e outras doenças hereditárias

• Benzeno: encontrado na fumaça do cigarro, gasolina e largamente usado na indústria química

• Formaldeído: utilizado em indústrias, hospitais e laboratórios, além do uso não autorizado pela Anvisa em salões de beleza para procedimentos de alisamento capilar

• Quimioterapia (algumas classes de drogas)

• Síndrome mielodisplásica e outras desordens sanguíneas

Fontes: INCA, Einstein

Voltar ao índice